CABO FOTOVOLTAICO

LINHA SUNFLEX

Cabos unipolares indicados para interligações dos painéis fotovoltaicos num sistema de energia solar fotovoltaico.

CONSTRUÇÃO DO CABO FOTOVOLTAICO:

  1. CONDUTOR: Cobre eletrolítico mole, estanhado, encordoamento classe 5, conforme NBR NM 280.
  2. ISOLAÇÃO: Polímero AC s/ halogênio e baixa emissão de fumaça FR/LSZH.
  3. COBERTURA: Polímero AC s/ halogênio e baixa emissão de fumaça FR/LSZH.
  4. GRAVAÇÃO: Gravação dupla da metragem na cobertura externa, facilitando o controle de estoque

VANTAGENS:

  • Flexibilidade.
  • Composto termo fixo no isolamento com características antichama e livre halogênios
  • Composto termo fixo na cobertura com características antichama, livre halogênios e anti-UV
  • Resistência a intempéries e variações de temperaturas.

CÓDIGO

DESCRIÇÃO

38.0001

Cabo FOTOVOLTAICO SUNFLEX 1×4,0mm² CL5 Cu 0,6/1kV CA 1,8kV CC XLPO/XLPO – LSZH Preto NBR16612

38.0002

Cabo FOTOVOLTAICO SUNFLEX 1×4,0mm² CL5 Cu 0,6/1kV CA 1,8kV CC XLPO/XLPO – LSZH Vermelho NBR16612

38.0003

Cabo FOTOVOLTAICO SUNFLEX 1×6,0mm² CL5 Cu 0,6/1kV CA 1,8kV CC XLPO/XLPO – LSZH Preto NBR16612

38.0004

Cabo FOTOVOLTAICO SUNFLEX 1×6,0mm² CL5 Cu 0,6/1kV CA 1,8kV CC XLPO/XLPO – LSZH Vermelho NBR16612

38.0005

Cabo FOTOVOLTAICO SUNFLEX 1×2,5mm² CL5 Cu 0,6/1kV CA 1,8kV CC XLPO/XLPO – LSZH Preto NBR16612o

38.0006

Cabo FOTOVOLTAICO SUNFLEX 1×2,5mm² CL5 Cu 0,6/1kV CA 1,8kV CC XLPO/XLPO – LSZH Vermelho NBR16612

SOLICITE UM ORÇAMENTO

☎ (11) 5645-0904
97967-0034
vendas.datalink

Energia solar fotovoltaica

energia solar fotovoltaica é aquela na qual a irradiação solar é transformada diretamente em energia elétrica, sem passar pela fase de energia térmica (como seria no sistema heliotérmico).

Como funciona?

As células fotovoltaicas (ou células de energia solar) são feitas a partir de materiais semicondutores (normalmente o silício). Quando a célula é exposta à luz, parte dos elétrons do material iluminado absorve fótons (partículas de energiapresentes na luz solar).

Os elétrons livres são transportados pelo semicondutor até serem puxados por um campo elétrico. Este campo elétrico é formado na área de junção dos materiais, por uma diferença de potencial elétrico existente entre esses materiais semicondutores. Os elétrons livres são levados para fora das células de energia solar e ficam disponíveis para serem usados na forma de energia elétrica.

Ao contrário do sistema heliotérmico, o sistema fotovoltaico não requer alta irradiação solar para funcionar. Contudo, a quantidade de energia gerada depende da densidade das nuvens, de forma que um número baixo de nuvens pode resultar em uma menor produção de eletricidade em comparação a dias de céu completamente aberto.

A eficiência da conversão é medida pela proporção de radiação solar incidente sobre a superfície da célula que é convertida em energia elétrica. Normalmente, as células mais eficientes proporcionam 25% de eficiência.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o governo desenvolve projetos de geração de energia solar fotovoltaica para suprir as demandas energéticas das comunidades rurais e isoladas. Estes projetos focam algumas áreas como: bombeamento de água para abastecimento doméstico, irrigação e piscicultura; iluminação pública; sistemas de uso coletivo (eletrificação de escolas, postos de saúde e centros comunitários); atendimento domiciliar.

Origem do conteudo:

https://www.ecycle.com.br/2890-energia-solar

Equipe eCycle

CENÁRIO DA ENERGIA FOTOVOLTAICA NO BRASIL

Segundo matéria divulgada pela Revista Época Negócios, em janeiro de 2019, a energia solar ou também conhecida como fotovoltaica crescerá cerca de 44% este ano, no Brasil. Isso ocorrerá por conta do impulsionamento da geração distribuída. Tal previsão demonstra a necessidade que o mercado terá em investir em equipamentos apropriados para o método, inclusive em cabo  fotovoltaico, pois é necessário o cabeamento adequado.

A partir do cabo  fotovoltaico, é possível que as instalações sejam feitas com baixos índices de erros e que o processo seja concluído com êxito, fazendo com que a metodologia seja ainda mais valorizada e obtenha melhor aplicação, podendo até ser mais utilizada pela sociedade.

Levando em consideração que existem 45 usinas de energia solar no país, conforme dados da Agência Nacional de Energia (Anel), o país tem grande potencial de desenvolver a energia fotovoltaica, principalmente por conta do clima e irradiação solar.

IMPORTÂNCIA DO CABO PARA ENERGIA FOTOVOLTAICA

Sabendo do potencial que o Brasil tem em investir em geração solar, também pode ser evidenciado a importância do cabo  fotovoltaico, já que é um dos materiais indispensáveis na disponibilização do método. Mesmo que grande parte do trabalho fique por conta das placas, o cabeamento tem um papel fundamental em levar toda energia gerada para as casas das pessoas, empresas e outros locais.

Além da utilização em rede doméstica, o uso do cabo  fotovoltaico também é comum no abastecimento de redes em grandes escalas, como em caso de usinas solares, que atendem a uma grande distribuição, comercial e que precisa de ótimos materiais, com qualidade e eficiência, pois lidam diretamente com a distribuição para muitos locais.

BENEFÍCIOS DO CABO PARA ENERGIA FOTOVOLTAICA

cabo  fotovoltaico pode proporcionar inúmeros benefícios para as empresas que precisam utilizá-los, principalmente por se tratar de algo essencial. Por isso, o componente promove vantagens, como:

  • Resistência à alta temperatura e raio UV;
  • Expansão térmica;
  • Não corrosivo.

Conheça as outras linhas:

Cabos AFD e Cabos AFS: Utilizados para diversas aplicações e entre elas estão à interligação de sistemas de equipamentos hospitalares, automação comercial, automação industrial e interligação de sistemas de áudio.

Cabos AFT: Cabo de uso geral em instalações eletroeletrônicas, áudio, informática, automação, segurança predial e sistemas de refrigeração.

Cabos Confrolfles: Cabos utilizados para sistemas de controle, comando, sinalização e acionamento de equipamentos elétricos industriais.

Cabos Manga: Cabos utilizados para a interligação de sistemas de segurança eletrônica, automação predial e industrial e sistemas eletrônicos industriais

Cabos Alarmfire: São desenvolvidos para sistemas que necessitem de  movimentação constante tais como, pontes rolantes, pórticos, enroladores de cabos e esteira porta-cabos, empilhadeira de minério e similares.

Cabos Ponteflex: São desenvolvidos para sistemas que necessitem de  movimentação constante tais como, pontes rolantes, pórticos, enroladores de cabos e esteira porta-cabos, empilhadeira de minério e similares.

Cabos Profibus: Utilizados em sistemas de automação industrial, empregados para transmissão de dados de protocolo de comunicação aberto com alta velocidade de comunicação.

Cabos Sgnal: Cabos utilizados para sinal, Instrumentação eletrônica e controle de processos em instalações industriais em geral.

Cabos CFTV: Os cabos CFTV da Datalink permitem longo alcance e são indicados para instalações analógicas e/ ou digitais. Para proteção adicional contra interferências, a Datalink oferece também os cabos com dupla blindagem (fita + trança).

Cabos Broadcasting: Ideais para transmissões digital em HDTV. Muito utilizados em estúdios para cabear patch painéis full HD. Capazes de levar o sinal HDTV a distâncias superiores a 70 metros.