A paleta emocional da música Bold As Love, de Jimi Hendrix

A paleta emocional da música Bold As Love, de Jimi Hendrix

“Living my life to a rainbow like you”, trecho da música composta por Hendrix

 

Embu das Artes, 27 de maio de 2024 – A canção Bold As Love, conforme especialistas, pode ser vista como um belo e sensível jogo de emoções representadas por cores. Saber dessa conexão entre som e cores tem tudo a ver com a mais nova inovação da Datalink para uma das suas linhas de cabos de sonorização, que logo logo vai chegar aos nossos músicos. 

A composição sensacional do guitarrista estadunidense Jimi Hendrix (1942-1970) utiliza cores para simbolizar sentimentos e estados de espírito. Com o seu som, ele nos conduz a metáforas visuais e coloridas para falar sobre a complexidade das emoções humanas.

Jimi Hendrix atribui sentimentos intensos a cada cor para refletir a sua própria experiência interior e a sua percepção do mundo ao seu redor.

Na música, por exemplo, Hendrix associa a cor vermelha à confiança e à vitória. O laranja é apresentado como jovem e ousado. O amarelo, associado à tranquilidade, é retratado para expressar um momento de ansiedade do artista [My yellow in this case is not so mellow].

Na paleta emocional de Bold As Love, ainda temos o verde, o turquesa e o azul. Uma viagem lírica nas sensações humanas.

Em nome da arte, a Datalink fez essa viagem entre cores e sons. Prepare-se para a paleta de cabos da DLK que vai deixar o seu som ainda mais incrível.

 

Sobre a Datalink
A Datalink é uma das principais fabricantes de cabos coaxiais e conectores e desenvolvedora de sistemas de alta qualidade e performance. Empresa brasileira cujo portfólio de produtos atende a diversos segmentos econômicos e de serviços: agronegócio, automação industrial e predial, automotivo, energia solar, estética, saúde, sonorização, telecomunicações. A história da Datalink mostra a capacidade industrial e a competência da engenharia brasileira. A qualidade, a excelência e a segurança dos seus produtos são a marca da Datalink criada em 1993 e com seu complexo industrial instalado em Embu das Artes (SP). Em 2023, recebeu a certificação GPTW (Great Place To Work) de ótima empresa para trabalhar. Mais informações em www.afdatalink.com.br.

Assessoria de Imprensa
Rosângela Ribeiro Gil
imprensa@afdatalink.com.br

Coordenação de Marketing
Cristina Harms Camacho
elisabeth@afdatalink.com.br

Cabo Coaxial: o ator principal de grandes sistemas de radiofrequência

Cabo Coaxial: o ator principal de grandes sistemas de radiofrequência

Qualidade do cabo faz toda a diferença em sistemas de TV a Cabo, CFTV, transmissão de vídeo, de radiofrequência, RFID, entre outros

Embu das Artes (SP), abril de 2024 – Eles estão nos bastidores, aterrados ou não, em grandes ou médias estruturas, podem estar até submersos nas águas, mas, apesar dessa aparência “coadjuvante” – porque não estão visíveis aos olhos –, o papel deles é de ator principal mesmo. Sem eles, diversos sistemas – da indústria, ciência aos palcos – não seriam possíveis, não funcionariam. Quem se dedica há mais de 30 anos em fabricar esse “ator principal” sabe que o segredo da longevidade no mercado é a qualidade perfeita.

O nosso grande ator são os cabos coaxiais da Datalink. Eles começaram sua história de sucesso, no Brasil, em 1993, e seguem se expandindo com inovação. Sua fama já ultrapassou as fronteiras brasileiras. Eles podem variar de  diâmetro e de extensão, respectivamente, podem ser de 1 mm (milímetro) ou mais e alcançar muitos quilômetros. Tudo vai depender da sua aplicação, do projeto para o qual  será destinado.

Vamos conhecer um pouco mais sobre o que são cabos coaxiais: como são, o que fazem, onde estão, quem trabalha com eles e como são feitos, nesta entrevista especial com o engenheiro Amauri Soares, gerente de Produtos da Datalink.

Engenheiro Amauri Soares. Crédito: Cristina Harms Camacho.

O que é um cabo coaxial? É um cabo de telecomunicação?
Amauri Soares –
Os cabos coaxiais possuem uma estrutura física formada com base em um fio de cobre como condutor interno recoberto por material isolante e uma camada de blindagem constituída de uma malha metálica. Por fora, há ainda uma capa como proteção extra geralmente feita em material plástico flexível, como o PVC. Ele recebe esse nome devido às suas camadas concêntricas de condutores e isolantes. Sua aplicação é para sistemas de telecomunicações para transmissão e recepção de sinais de radiofrequência.

Como ele funciona?
Pelo fato de que todos os seus elementos constituintes da estrutura física (núcleo interno, isolador, escudo exterior e cobertura) estarem dispostos em camadas concêntricas de condutores e isolantes que compartilham o mesmo eixo (áxis) geométrico, a resultante eletromagnética no exterior do cabo é zero. Por não haver campo magnético externo, não causa interferência em aparelhos eletrônicos sensíveis e também não sofre interferência de outros equipamentos.

Qual a utilização do cabo coaxial?
Ele tem a função de reduzir os efeitos e sinais externos sobre os sinais transmitidos por fenômenos de EMI, ou Interferência Eletromagnética.

Explicando
Interferência Eletromagnética (EMI) é um fenômeno que ocorre quando um equipamento eletrônico ou elétrico
interfere na operação normal de outro equipamento devido à radiação eletromagnética ou a campos eletromagnéticos que gera.

Os cabos coaxiais têm tipos diferentes?
Sim, eles podem ter estruturas físicas e elétricas diferentes dependendo da aplicação. Podem ter blindagem com fios trançados ou fitas rígidas de cobre, por exemplo, e podem ter impedância de 50 Ω [ohm é símbolo da física que representa medida da resistência elétrica] ou 75 Ω dependendo do tipo de sistema de telecomunicação.

Os cabos coaxiais podem ser usados em quais aplicações?
Em sistemas de TV a Cabo, CFTV (sistemas fechados de televisão), transmissão de vídeo, sistema de RF (radiofrequência), sistemas de microondas, RFID [Sigla para Radio Frequency Identification, significa identificação por radiofrequência] etc.

Engenheiro, o RFID é uma tecnologia de conexão sem fios que usa a radiofrequência para identificar e transmitir dados. O senhor pode nos explicar onde os cabos da Datalink entram ou são empregados nesse sistema?
Os cabos coaxiais da Datalink são utilizados para conectar o leitor de RFID à antena responsável pela cobertura de sinal. Um bom exemplo é o sistema de cobrança automática nos pedágios, pois a antena fica posicionada na área de passagem dos carros e o leitor de RFID em uma sala de equipamentos.

Nessa aplicação, os cabos utilizados são chamados de “Cabos Coaxiais 50Ω” e são encontrados na família de cabos de Telecomunicações da Datalink. São cabos destinados a transmitir sinais de radiofrequência e os modelos variam de acordo com a faixa de frequência, potência de transmissão/recepção e a distância de conexão entre equipamentos e antenas.

Quais os diferentes profissionais que vão manusear um cabo coaxial: seja na instalação, na área operacional e na parte de manutenção?
Normalmente, os técnicos em telecomunicações são responsáveis por instalar, operar e realizar manutenção preventiva e corretiva de sistemas que utilizam cabos coaxiais.

O que não pode faltar num cabo coaxial para não comprometer sua eficácia e eficiência?
Para que o sistema funcione de maneira totalmente adequada, os profissionais buscam cabos que atendam às especificações técnicas nos aspectos elétricos e mecânicos especificados. Portanto, os cabos precisam ter alta qualidade para performar perfeitamente em campo.

A Datalink iniciou suas atividades, em 1993, para atender ao mercado emergente, à época, de Telecom com os cabos coaxiais. São 30 anos de experiência com inovações. Por que os cabos coaxiais da Datalink se diferenciam em termos de qualidade e segurança, engenheiro?
Os cabos da Datalink atendem as normas vigentes para cada produto que produz, contando com máquinas de última geração e processos produtivos certificados pela ISO 9001. A Datalink é a única empresa no Brasil homologada para produzir cabos de empresas multinacionais para atender demandas da América Latina, por exemplo. Portanto, a qualidade dos cabos produzidos pela Datalink é um diferencial no mercado de sistemas de automação industrial, porque garantem alta performance, qualidade e confiança.

O cliente que quiser saber mais sobre os cabos e os serviços da Datalink o que devem fazer?
Para obter informações detalhadas dos cabos coaxiais da Datalink, pode-se entrar em contato com nossa equipe qualificada para compreender e atender às necessidades de nossos clientes de maneira rápida, eficiente e segura, ou mesmo acessar o site da empresa em www.afdatalink.com.br.

Sobre a Datalink
A Datalink é uma das principais fabricantes de cabos coaxiais e conectores e desenvolvedora de sistemas de alta qualidade e performance. Empresa brasileira cujo portfólio de produtos atende a diversos segmentos econômicos e de serviços: agronegócio, automação industrial e predial, automotivo, energia solar, estética, saúde, sonorização, telecomunicações. A história da Datalink mostra a capacidade industrial e a competência da engenharia brasileira. A qualidade, a excelência e a segurança dos seus produtos são a marca da Datalink criada em 1993 e com seu complexo industrial instalado em Embu das Artes (SP). Em 2023, recebeu a certificação GPTW (Great Place To Work) de ótima empresa para trabalhar. Mais informações em
 www.afdatalink.com.br.

Assessoria de Imprensa
Rosângela Ribeiro Gil
imprensa@afdatalink.com.br

 

SemanÁudio 2024 com os melhores cabos Datalink

SemanÁudio 2024 com os melhores cabos Datalink

Visite o estande da empresa, no evento, que acontece, na capital paulista, nos próximos dias 23, 24 e 25

 

Embu das Artes, abril de 2024 – A Datalink participa da SemanÁudio 2024, nos próximos dias 23, 24 e 25 de abril. O evento é uma imersão de três dias com muita conexão, networking, tecnologia e aprendizado misturados em um conceito de feira e de workshopsfeito de técnico para técnico. A Datalink está totalmente no espírito do evento, e vai levar uma equipe especializada para o seu estande, “preparada para entregar e expor os melhores cabos de sonorização, conectores e acessórios. Como já é natural à empresa, os nossos eventos em feiras e exposições e contato com o cliente estão sempre alinhados para garantir satisfação e qualidade”, avalia o gerente de Vendas Maurício Fernandes, que também é músico e guitarrista há mais de 30 anos.

Além das palestras com profissionais renomados no mercado, os participantes têm a oportunidade de conhecer as empresas expositoras e aprender sobre novidades de equipamentos e tecnologias no mundo do áudio, em primeira mão, com especialistas.

Serão três dias, como destaca o gerente da Datalink, para entender as necessidades dos mais diversos segmentos da área técnica como shows, igrejas, roadies [técnico de apoio que viaja com uma banda em turnê, encarregado de lidar com as produções de espetáculos], produção, audiovisual, broadcast, estúdios e também para efeitos em iluminação, LED.

Fernandes informa que a Datalink participará da exposição da SemanÁudio 2024 apresentando todos os seus produtos da linha de sonorização. “Estamos entusiasmados para receber o público e mostrar a excelência dos nossos cabos de instrumentos que têm durabilidade para enfrentar grandes movimentações de palco sem perder a qualidade”, diz o gerente.

Para ele, é uma oportunidade também para a Datalink ter a escuta sobre o que o público precisa, “são verdadeiras trocas de informação que nos ajudam a criar ou ainda melhorar nossos produtos. Avalio que a SemanÁudio é um ‘jogo’ de ganha-ganha: ganha o cliente e ganha a empresa também”, destaca Maurício Fernandes. O estande da Datalink será o de número 45, no Mezanino.

O evento acontece nos dias 23, 24 e 25 de abril, das 9h30 às 19h30, no Centro de Convenção Santo Amaro, que fica na Avenida Engenheiro Eusébio Stevaux, 823, Santo Amaro, Jurubatuba, São Paulo (SP).

Sobre a Datalink
A Datalink é uma das principais fabricantes de cabos coaxiais e conectores e desenvolvedora de sistemas de alta qualidade e performance. Empresa brasileira cujo portfólio de produtos atende a diversos segmentos econômicos e de serviços: agronegócio, automação industrial e predial, automotivo, energia solar, estética, saúde, sonorização, telecomunicações. A história da Datalink mostra a capacidade industrial e a competência da engenharia brasileira. A qualidade, a excelência e a segurança dos seus produtos são a marca da Datalink criada em 1993 e com seu complexo industrial instalado em Embu das Artes (SP). Em 2023, recebeu a certificação GPTW (Great Place To Work) de ótima empresa para trabalhar. Mais informações em 
www.afdatalink.com.br.

Assessoria de Imprensa
Rosângela Ribeiro Gil
imprensa@afdatalink.com.br  

Cabos Datalink conectados à arte grafiteira

Cabos Datalink conectados à arte grafiteira

Empresa utilizou a arte numa de suas embalagens e também nas dependências da fábrica

Embu das Artes, março de 2024 – Neste Dia Internacional do Grafite, 27 de março, a Datalink destaca a importância da arte para os seus produtos e para a vida. Nesta entrevista, a coordenadora de Marketing da empresa, Cristina Harms Camacho, observa que nada mais justo celebrar a data porque a Datalink está instalada num dos polos mais importantes de arte e cultura do País, na cidade de Embu das Artes, na Grande São Paulo. E é da própria cidade, informa ela, que vem a bela e inovadora embalagem de uma das linhas de cabo de sonorização da empresa, a Garage: “O grafiteiro Luan Ribeiróviski topou o desafio de traduzir a excelência do nosso produto em traços e cores. E deu super certo.”

Sobre a cidade, Camacho lembra que sua história lhe rendeu a distinção de ser vocacionada para acolher artistas, tanto que, em 2011, a denominação oficial do município foi alterada de Embu para Embu das Artes.

Os “primeiros passos” para tal distinção começam nos anos 1960, quando artistas, entre pintores, escultores, músicos e cantores, encontram em Embu o local perfeito para praticar sua arte. Entre esses estão Cássio M'Boy, professor de vários artistas e conhecido de membros da Semana de Arte Moderna de 1922; Tadakiyo Sakai, escultor e ceramista; Solano Trindade, produtor artístico da cultura afro-brasileira; Assis do Embu e Ana Moysés. Em 1964, a cidade ganha o Primeiro Salão das Artes. O local também atraiu artistas modernistas, como Anita Malfatti, que levava seus alunos para estudos em meio às casas da antiga vila. Ainda na década, outros artistas e hippies se fixam em Embu. Seus trabalhos eram expostos nos finais de semana, originando a Feira de Artes de Embu das Artes, que ocorre todos os fins de semana desde 1969 e é um motor turístico da cidade.

Para valorizar a vocação embuense, a Datalink está sempre de olho nos artistas locais para intervenções artísticas na fábrica, como murais e grafites. Conheça mais essa relação tão próxima entre a empresa e a arte, na entrevista a seguir.

Vinte e sete de março comemora-se o Dia Internacional do Grafite. A pergunta que não quer calar: Por que a Datalink, a melhor marca de cabos coaxiais e conectores do Brasil, também celebra a data?
Cristina Harms Camacho –
A Datalink está localizada na cidade de Embu das Artes, na Grande São Paulo. Ela é conhecida por ser um importante polo de arte e cultura do País. Traçando um paralelo, os colaboradores da Datalink também fazem arte no processo de fabricação de cabos. Somos artistas. Essa percepção ficou ainda maior com a entrada da linha de cabos para instrumentos musicais: nossos produtos nas mãos dos músicos viram arte, viram música da melhor qualidade. Os cabos da Datalink conectam esses sentimentos.

Artistas apoiam artistas, por isso comemoramos o Dia do Grafite, neste 27 de março, com muita satisfação. Inclusive temos dois painéis de grafite em pontos estratégicos da fábrica, um deles é de um artista local. Nossa linha de cabos Garage é ilustrada com o grafite do Luan Ribeiróviski, por exemplo [Garage: a melhor arte para o melhor cabo de instrumentos].

Nas nossas participações em feiras de exposição, também levamos a arte para os nossos estandes. O próprio Luan grafitou um mural na hora para o público, foi incrível a repercussão.

Cristina Harms Camacho: a arte faz parte também da Datalink. Crédito: Divulgação.

A empresa está há 31 anos no mercado e sempre inovando, melhorando ou criando produtos. Como a arte do grafite, por exemplo, entra nessa trajetória?
Cristina Harms Camacho – Tudo começou com a reformulação da embalagem linha de cabos Garage, queríamos uma embalagem que “conversasse” mais o nosso público-alvo, os artistas. Pensamos em como essa conexão poderia ser feita de forma potente para mostrar que valorizamos a arte em todas as expressões.  Por isso, mudamos, primeiro, o slogan para “arte do começo ao fim” que significa que a arte começa dentro da fábrica e termina com o músico fazendo sua arte. E, para arrematar, convidamos o artista Luan Ribeiróviski para ilustrar esse sentimento com a sua arte na embalagem.

A intenção é que, de tempos em tempos, convidar outros artistas para novas criações nos nossos produtos. Acreditamos que estamos valorizando o trabalho do artista tão bonito e criativo.

A Datalink também tem um viés forte na arte com os seus cabos de sonorização, que fazem o som e estão nos palcos de muitos artistas brasileiros, como o Vitor Kley, por exemplo. Como a arte do grafiteiro também pode ser encontrada nas embalagens desses cabos?
Cristina Harms Camacho –
Esse projeto nasceu praticamente em sala de aula, curso a faculdade de Publicidade e Propaganda no Senac. Tinha uma aula que precisava criar uma campanha para uma marca X que tivesse relação com o movimento street art.

O que fiz com a embalagem do Garage foi adaptar essa minha ideia. Quando vieram com essa necessidade de mudança, pensei que era hora de transformá-la em realidade. 

O Luan já tinha feito um mural para nós, o conheci por indicação de um amigo e me encantei pelo trabalho dele. Ele tinha que ser o primeiro a ilustrar a embalagem do cabo Garage, até porque ele é um artista aqui de Embu e isso é uma homenagem à cidade que é o lar da Datalink.

Sabemos que você é apaixonada pela arte, gosta de desenhar e tem até uma tatuagem “ela é arte!”, ou, em inglês, “She is art”. Como você traçaria um paralelo entre os cabos da Datalink e a arte? Como esses dois universos dialogam e se beneficiam por estarem próximos?
Cristina Harms Camacho – Sim, minha relação com arte vem desde que me conheço por gente. Desenho desde pequena e é um hobby que vem cada vez mais se tornando minha profissão.

Para mim, e sempre que possível falo isso, somos todos artistas na Datalink, fazemos arte quando fabricamos cabos. Somos uma fábrica que fabrica arte! Nossos processos são milimetricamente desenhados para trazer para os clientes o melhor produto possível, como um músico que estuda muito e ensaia para trazer o melhor som para a plateia.

Arte é paixão, e aqui na Datalink trabalhamos com paixão e isso se transmuta nos produtos que fazemos.

Sobre a Datalink
A Datalink é uma das principais fabricantes de cabos coaxiais e conectores e desenvolvedora de sistemas de alta qualidade e performance. Empresa brasileira cujo portfólio de produtos atende a diversos segmentos econômicos e de serviços: agronegócio, automação industrial e predial, automotivo, energia solar, estética, saúde, sonorização, telecomunicações. A história da Datalink mostra a capacidade industrial e a competência da engenharia brasileira. A qualidade, a excelência e a segurança dos seus produtos são a marca da Datalink criada em 1993 e com seu complexo industrial instalado em Embu das Artes (SP). Em 2023, recebeu a certificação GPTW (Great Place To Work) de ótima empresa para trabalhar. Mais informações em 
www.afdatalink.com.br.

Assessoria de Imprensa
Rosângela Ribeiro Gil
imprensa@afdatalink.com.br  

Qualidade em cabos para som e shows perfeitos

Qualidade em cabos para som e shows perfeitos

Realizada em fevereiro último, o evento atraiu lojistas do Brasil inteiro

Embu das Artes (SP), 6 de março de 2024 – O retorno da Datalink à Feira Music Brasil, em Guarujá (SP), foi um sucesso, “superou as expectativas”. A avaliação é do Gerente de Vendas da empresa, Maurício Fernandes, também músico e guitarrista. “Foi uma volta importante e potente. Tivemos contato com lojistas do cenário musical não apenas do estado de São Paulo, mas de outras regiões do País”, comemora.

O evento está em sua 17ª edição e é realizado no litoral paulista com o propósito de reunir, no mesmo espaço e com estrutura adequada e confortável, marcas consagradas do mercado de áudio e instrumentos musicais e os maiores empreendedores do segmento varejista de todo o Brasil.


No início, o evento era conhecido como a “feira da música do interior de São Paulo”, mas a sua fama acabou despertando a atenção de todos os lojista do País. Hoje ela reúne mais de 40 marcas, entre elas a Datalink, e mais de 250 lojas. “A feira realmente cumpre esse objetivo”, afirma Fernandes, que acrescenta: “É a oportunidade de mostrarmos, na prática, a qualidade dos nossos cabos de sonorização para os lojistas preocupados com a satisfação dos seus clientes.”

Fabricante das linhas Garage, Studio, Pop e Revolutiona Datalink teve um diferencial importante na Feira Music de Guarujá. “Mostramos os artistas que tocam com os nossos cabos. Pessoas conectam pessoas. Não adianta apenas falar que o nosso cabo tem a melhor qualidade, mostramos quem são os artistas que fazem música e estão nos palcos com cabeamento  da Datalink. É uma comunicação direta. E tivemos o prazer de receber o grande baixista brasileiro Celso Pixinga, artista da nossa marca”, explica Maurício Fernandes.

Pessoas conectam pessoas. O baixista e professor de música Celso Pixinga (de boné) com o gerente Maurício Fernandes, no estande da Datalink, na Feira Music. Crédito: Divulgação | Datalink.

Outro ponto destacado pelo gerente foi a participação de representantes da marca Datalink de São Paulo e de outros estados brasileiros, como Minas Gerais e Bahia. “Eles fizeram um trabalho primoroso de aproximação com os lojistas presentes ao evento, atraindo-os para o nosso estande, onde pudemos conversar, trocar ideias e, principalmente, fechar bons negócios”, elogia o gerente de Vendas.

Maurício Fernandes parabeniza a organização da feira em nome do seu idealizador Gilberto Bianchi: “Realmente, quem está à frente da Feira Music conhece o mercado de audiovisual e sabe que o sucesso do evento está na promoção de bons relacionamentos comerciais e de negócios, e ‘a música agradece’, como o próprio Bianchi diz. Esse propósito foi alcançado pela Datalink, com toda a certeza.”

Maurício, à frente, com Arnaldo Gromik, representante comercial da marca, em São Paulo, e  Aline Oliveira, da equipe de vendas da Datalink. Crédito: Divulgação.

Escute o nosso cabo
A Datalink realiza o workshop “Escute o nosso cabo” em todo o Brasil junto aos clientes, como em lojas de instrumentos musicais. A próxima edição do evento acontece na megastore Made in Brazil, há 34 anos no mercado, na sua loja no Barra Shopping, no Rio de Janeiro, no dia 14 de março. “A experiência tem sido positiva porque o feedback dos compradores é imediato. Eles percebem, na nossa apresentação, a diferença do som com os cabos da empresa”, garante Maurício Fernandes.

O lojista que quiser saber mais sobre o “Escute o nosso cabo” deve entrar em contato direto com o gerente Maurício Fernandes, pelo telefone (11) 98543-1640 ou pelo e-mail mauricio@afdatalink.com.br.

Sobre a Datalink
A Datalink é uma das principais fabricantes de cabos coaxiais e conectores e desenvolvedora de sistemas de alta qualidade e performance. Empresa brasileira cujo portfólio de produtos atende a diversos segmentos econômicos e de serviços: agronegócio, automação industrial e predial, automotivo, energia solar, estética, saúde, sonorização, telecomunicações. A história da Datalink mostra a capacidade industrial e a competência da engenharia brasileira. A qualidade, a excelência e a segurança dos seus produtos são a marca da Datalink criada em 1993 e com seu complexo industrial instalado em Embu das Artes (SP). Em 2023, recebeu a certificação GPTW (Great Place To Work) de ótima empresa para trabalhar. Mais informações em
 www.afdatalink.com.br.

Assessoria de Imprensa
Rosângela Ribeiro Gil
imprensa@afdatalink.com.br

Pelo direito à vida, ao respeito e à igualdade

Pelo direito à vida, ao respeito e à igualdade

Elizangela das Neves conta sua trajetória profissional que mudou a sua vida

Embu das Artes (SP), sexta-feira, 8 de março de 2024 – Desde cedo, Elizangela das Neves foi à luta. Ainda na adolescência trabalhou em lojas, na área de telemarketing, sempre decidida em olhar para frente. “As pedras no caminho são feitas para a gente crescer, mas isso não significa aceitar o que está errado, significa aprender com os seus erros e os dos outros. Serve, também, para sabermos o que queremos e o que não queremos na nossa vida”, reflete a gerente de Vendas da Datalink, fabricante brasileira de cabos coaxiais e conectores, há 31 anos no mercado.

A vida de Elizangela teve um novo e bom impulso, aos 19 anos de idade, no ano de 2010, quando “passei no processo seletivo da Datalink para uma função no ‘chão de fábrica’. Trabalhei na montagem de jumpers, pequenos condutores utilizados para conectar dois pontos de um circuito eletrônico”.

Da montagem de jumpers à gerência de Vendas, Elizangela completa, neste mês de março, 14 anos de Datalink. “Agarrei com determinação todas as oportunidades que tive trabalhando na empresa. Fui estudar, fiz faculdade de Administração de Empresas. Ou seja, consegui estruturar uma carreira profissional. Além disso, estive atenta a todos os aprendizados do dia a dia da empresa. É um ambiente de trabalho rico para aprender”, destaca.

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, trazemos o exemplo de vida e profissional de Elizangela das Neves, como inspiração para outras mulheres. Como ela mesma diz, muito se avançou, mas a sociedade ainda é devedora em relação às mulheres. “Precisamos dar um basta a todo tipo de violência contra a mulher”, diz.

Leia, a seguir, a entrevista.

Elizangela das Neves na gerência de Vendas. Crédito: Cristina Harms Camacho.

Como foi o início da sua trajetória profissional na Datalink?
Elizangela das Neves –
Entrei na empresa aos 19 anos de idade. Fui aprovada no processo seletivo da empresa e contratada para trabalhar na montagem de jumpers.  Alguns meses depois passei para o setor de trançadeira (máquinas que fazem a trança dos cabos) e fiquei na espuladeira (setor que alimenta as trançadeiras).

Nesse período, me matriculei na faculdade de Administração de Empresas e tive a oportunidade de trabalhar como auxiliar de faturamento, aprendi sobre impostos, mas não era o que eu queria seguir como profissão. Surgiu uma vaga em vendas e, embora fosse tímida, resolvi tentar e estou em vendas até hoje. Sou muito grata à Datalink por todas as oportunidades e por enxergar em mim o potencial que nem eu sabia que tinha. Na Datalink, ganhei confiança em mim mesma.

Como o desenvolvimento profissional na empresa lhe criou oportunidades importantes na sua carreira?
Elizangela das Neves –
Antes da Datalink, trabalhei na área de telemarketing e atendimento ao público em lojas. Quando tive a chance de me desenvolver, agarrei com todas as minhas forças, dei o meu melhor, comecei a estudar e foi assim que tive as oportunidades de crescimento na minha carreira. Consegui unir as teorias que aprendia na faculdade e a prática no meu dia a dia na empresa. Olhando para trás vejo o quanto aprendi, cresci como profissional e evolui como ser humano também. A Datalink é uma empresa de oportunidades, mas você precisa estar preparado para agarrá-las quando elas vierem.

Quem é a Elizangela gerente de Vendas?
Elizangela das Neves –
Acho difícil falar de nós mesmos, mas me enxergo como uma profissional confiante, que resolve de frente os problemas do dia a dia, que não abaixa a cabeça diante de um desafio, que preza pela verdade, honestidade e parceria com nossos clientes e com toda a equipe da empresa.

Agora quem é a mulher Elizangela?
Elizangela das Neves –
Ela gosta de sonhar, mas sempre com os pés no chão e como forma de projetar. Ela é decidida, forte, não gosta de injustiças. Ama viajar e conhecer novos lugares, mas também adora o conforto do seu lar. É direta para não deixar margem a dúvidas, mas sempre com respeito. Prefere a verdade, mesmo que seja difícil de encarar. Tenta ser uma pessoa melhor a cada dia, mas sem significar abaixar a cabeça ou ser tratada como boba.
É casada e tem um cachorro que a espera todos os dias depois do trabalho.

Eli com o Bart: “Ele não gosta de foto, mas consegui uma, pelo menos.” Crédito: acervo pessoal.

O 8 de Março é uma data especial e de luta para as mulheres de todo o mundo, onde se reafirma a importância do respeito, da equidade salarial, da valorização da mulher em qualquer espaço da sociedade. É uma data para se refletir sobre o que se avançou e o que ainda precisa mudar. Qual é a sua reflexão para o 8M?
Elizangela das Neves –
Muitos direitos já foram conquistados, hoje podemos votar, podemos ser independentes e ter uma carreira. Mas, a minha reflexão não é só para o Dia Internacional da Mulher, mas para todos os dias: a sociedade precisa valorizar mais as mulheres, para que tenham respeito, admiração, valorização dos nossos talentos e habilidades. Que não haja mais violência, seja ela qual for! Que tenhamos liberdade! Que todas sejam remuneradas de forma igualitária e que a cada dia mais ocupemos cargos de liderança.

Ser mulher é…
Elizangela das Neves –
Ser mulher é ter que lutar todos os dias para provar o seu valor. É sinônimo de luta, força, persistência e coragem. Ser mulher é ser tudo aquilo que você quiser ser!

Ser mulher não é…
Elizangela das Neves –
Não é ser o sexo frágil e não é para qualquer um.

Sobre a Datalink
A Datalink é uma das principais fabricantes de cabos coaxiais e conectores e desenvolvedora de sistemas de alta qualidade e performance. Empresa brasileira cujo portfólio de produtos atende a diversos segmentos econômicos e de serviços: agronegócio, automação industrial e predial, automotivo, energia solar, estética, saúde, sonorização, telecomunicações. A história da Datalink mostra a capacidade industrial e a competência da engenharia brasileira. A qualidade, a excelência e a segurança dos seus produtos são a marca da Datalink criada em 1993 e com seu complexo industrial instalado em Embu das Artes (SP). Em 2023, recebeu a certificação GPTW (Great Place To Work) de ótima empresa para trabalhar. Mais informações
em www.afdatalink.com.br.

Assessoria de Imprensa Datalink
Rosângela Ribeiro Gil
imprensa@afdatalink.com.br